Portefólio de psicologia 12ºano

06
Mar 08

ACTIVIDADES

Página 78

 

1.       Em contexto de sala de aula, a nossa sociedade estabeleceu certos parâmetros de comportamento que devem ser respeitados. O princípio que funciona como base para todas as outras regras é o respeito mútuo (entre professores e alunos e para com os restantes colegas de turma). Este respeito mútuo leva a que os alunos moderem as suas atitudes dentro da sala de aula.

Desde tenra idade, são incutidas nas crianças os princípios base do comportamento numa sala. São exemplo disso:

·         Não deitar lixo para o chão;

·         Não comer dentro da sala;

·         Não utilizar o telemóvel no contexto de sala de aula;

·         Não perturbar o bom funcionamento da aula;

·         Respeitar colegas e professores;

·         Trazer o material necessário;

·         Ser assíduo e pontual;

Apesar de fora do contexto de sala de aula as regras não serem as mesmas, continuamos, de igual forma, a ser coordenados pelo padrão sócio-cultural implementado na nossa sociedade. Ainda que estas sejam mais permissivas, temos, de igual modo, que nos adaptar a elas. No exterior da sala de aula, algumas das coisas que no interior não nos seriam permitidas, são consideradas normais, como é o caso de utilizar o telemóvel ou comer.

Além destes, existem ainda outros comportamentos que devem ser respeitados, segundo o nosso padrão cultural, para a vida em sociedade, que são designados como regras de cidadania. Podemos enumerar, por exemplo:

·         Respeitar o espaço de cada um;

·         Respeitar a integridade física e moral de todos os indivíduos;

·         Respeitar as diferenças;

·         Evitar comportamentos que perturbem outros indivíduos;

 

2.       Ao longo da nossa vida escolar, têm-nos sido incutidos um conjunto de regras básicas que devemos respeitar. Essas regras continuam presentes na nossa mente ao longo de toda a nossa vida e vão passando de geração em geração, modificando-se para acompanhar o progresso da vida em sociedade. Essas mesmas regras constituem o nosso padrão cultural e ao longo do tempo, vamos começando por assumir essas regras como sendo nossas, cumprindo-as quase inconscientemente.

Nos primeiros anos escolares, quando a professora ou os pais nos diziam que não deveríamos sentar-nos com uma perna debaixo do rabo, ou que não devíamos interromper ninguém, seja o professor ou um colega de turma quando este está a falar, achávamos que estas regras eram um tanto ou quanto estranhas e que se tratavam apenas de uma certa implicância. Com o passar dos anos, e com a progressão académica, começamos agora a achar estranho é alguém sentar-se da forma que o nosso padrão cultural acha estranha, ou até mesmo interromper alguém quando este expõe as suas ideias. Chegamos mesmo a achar que se trata de uma tremenda falta de educação. A que se deve esta mudança? É simples, as regras que nos incutiram ficaram gravadas na nossa mente, e funcionam como matriz relativamente à análise do nosso comportamento e ao de outras pessoas.

 

3.       Ao longo dos tempos, as relações no contexto escolar foram evoluindo.

Há poucos anos, no tempo dos nossos pais, a atitude por parte do professor era muito mais autoritária. No espaço escolar havia um conjunto de regras que restringiam o comportamento dos alunos. Era impensável andar-se a correr nos corredores, ou rebentar um saco plástico, e quando isto acontecia, ao contrário do que acontece nos nossos tempos em que era dado um castigo pedagógico, a autoridade era exercida com alguma violência. O distanciamento afectivo entre aluno e professor era muito maior. Em regra, a relação entre professor e aluno assumia contornos mais rígidos, restringindo-se apenas à sala de aula. A aprendizagem assentava sobretudo na memorização de conteúdos e não na compreensão dos mesmos.

Em tempos mais remotos, como no tempo dos nossos avós, as regras no contexto escolar eram ainda mais rígidas, uma vez que a tendência foi a de tornar as regras mais flexíveis.

 

4.       Em contexto de sala de aula, tal como anteriormente referimos, há um conjunto de regras a respeitar. Como já mencionamos anteriormente, o princípio fundamental das relações interpessoais, neste caso, é o respeito mútuo, tanto pelo espaço como das opiniões de cada um, visto que devemos respeitar para ser respeitados. Daí fazer sentido referirmo-nos ao contexto sala de aula como sendo um contexto negociado, onde cada um é livre de expressar as suas opiniões, mas sem extravasar os limites da boa educação e do respeito pelo outro estabelecidos pelo padrão cultural pelo qual a nossa sociedade se rege. Esse facto verifica-se, também, fora do contexto sala de aula, onde, apesar de as regras serem mais liberais, continuam a ter que ser respeitados certos limites e regras de civismo para que seja possível a vida em sociedade.

publicado por psicologiaxxi às 22:42

Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


arquivos
2008

2007

Música
PsicologiaXXI
Relógio: