Portefólio de psicologia 12ºano

06
Dez 07

AUTISMO

O que é?


É uma alteração cerebral que afecta a capacidade da pessoa comunicar, estabelecer relacionamentos e responder apropriadamente ao ambiente. Algumas crianças apesar de autistas apresentam inteligência e fala intactas, outras apresentam também atraso mental, mutismo ou importantes atrasos no desenvolvimento da linguagem. Alguns parecem fechados e distantes outros presos a comportamentos restritos e rígidos padrões de comportamento.

 

Características comuns

 

Não estabelece contacto com os olhos

Parece surdo

Pode começar a desenvolver a linguagem mas repentinamente isso é completamente interrompido sem retorno.

Age como se não tomasse conhecimento do que acontece com os outros .

Ataca e fere outras pessoas mesmo que não exista motivos para isso .

É inacessível perante as tentativas de comunicação das outras pessoas.

Ao invés de explorar o ambiente e as novidades restringe-se e fixa-se em poucas coisas.

Apresenta certos gestos sem motivação como balançar as mãos ou balançar-se .

Cheira ou lambe os brinquedos .

Mostra-se insensível aos ferimentos podendo inclusive ferir-se intencionalmente

 

Casos Clínicos

Henrique


Quando criança pequena era afectuoso e brincalhão. Aos seis meses sentava-se e engatinhava, aos 10 começou a andar e aos 13 meses já podia contar. Um dia aos 18 meses a sua mãe o encontrou sentado na cozinha brincando com as panelas de forma estereotipada (repetindo sempre os mesmos movimentos) e de tal forma concentrado que não respondeu às solicitações da mãe. Desse dia em diante a mãe recorda-se que foi como se ele se tivesse transformado. Parou de relacionar-se com os outros. Frequentemente corre ziguezagueando em volta de casa. Tornou-se fixado por lâmpadas eléctricas, corre em volta de casa apagando e acendendo as luzes e se alguém tenta interrompê-lo ele torna-se agitado batendo e mordendo quem estiver pela frente.

 

Joana


Desde o dia em que nasceu Joana apresentou comportamento anormal, parecia diferente das demais crianças. Numa idade em que a maioria das crianças é curiosa e quer ver tudo, Joana mexia-se pouco no berço e não respondia aos ruídos dos brinquedos. O seu desenvolvimento não se deu na ordem esperada, ficou de pé antes de engatinhar, e quando andava era na ponta dos pés. Aos dois anos e meio de idade ainda não falava, apenas agarrava as coisas ou gritava pelo que queria. Era capaz de ficar sentada durante horas olhando para um de seus brinquedos.

 

Retirado de: http://psicologia2007.blog.com/2007/9/

 
publicado por psicologiaxxi às 22:36

comentário:
http://www.blogpsicologos.com.br Blog Psico Lógos - Site de Psicologia do Brasil
Site de Psicologia a 4 de Dezembro de 2016 às 15:20

Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


arquivos
2008

2007

Música
PsicologiaXXI
Relógio: